sexta-feira, 2 de março de 2012

Serviço de segurança do Paquistão afirma que Bin Laden usava Bíblia para organizar ataques terroristas




Após a morte do terrorista Osama Bin Laden em meados de 2011, a mansão na qual foi encontrado está sendo “desmontada” pelo serviço de segurança do Paquistão (ISI). As autoridades paquistanesas estão destruindo e investigando cuidadosamente cada pedaço da mansão, localizada em Abbottabad. Durante esse trabalho de “limpeza” foram encontrados diversos exemplares da Bíblia.

As Bíblias foram encontradas junto com rádios comunicadores em um esconderijo secreto em uma parede da casa. Várias páginas de edições do livro sagrado cristão, em inglês, estavam dobradas e textos específicos haviam sido marcados.

Bin Laden foi morto por uma unidade especial das forças armadas norte americanas em maio do ano passado, em resposta ao ataque terrorista, orquestrado por ele, que matou cerca de 3.000 no dia 11 de setembro de 2001. A execução do terrorista aconteceu às vésperas do ano eleitoral americano, e muitos acusam o presidente evangélico Barack Obama de usar a morte de Bin Laden para se promover junto ao eleitorado.

Morto aos 58 anos, Osama Bin Laden liderava a organização fundamentalista islâmica Al-Qaeda, responsável pela morte de muitos cristãos em sua “cruzada terrorista”. De acordo com o jornal The Sun, o serviço de inteligência paquistanês suspeita que um padrão de código sobre ataques passados e futuros da Al-Qaeda pode estar, ironicamente, escondido dentro de páginas das Bíblias. Membros da inteligência paquistanesa acreditam também que o chefe terrorista buscava, nos textos cristãos, justificativas para suas ações.

“Nós já tínhamos limpado o composto antes da demolição, mas encontramos agora dois exemplares da Bíblia e dois aparelhos de rádio escondidos. Os rádios estão em condições de uso e serão entregues junto com as Bíblias para os investigadores. Algumas páginas foram dobradas e veremos depois o que era de maior interesse para Bin Laden. Talvez ele estivesse procurando ensinamentos sobre a jihad (guerra santa)”, afirmou um dos comandantes ISI.

A CIA (Agência Central de Inteligência norte americana) pediu para que seus agentes tivessem acesso aos livros, porém o pedido foi negado pelas autoridades do Paquistão: “Os pertences de Osama Bin Laden não serão entregues a qualquer pessoa, vamos guardá-los ou talvez queimá-los mais tarde… Se há uma Bíblia ali, será enviada a uma biblioteca ou uma igreja”, justificou o ministro do Interior do Paquistão, Rehman Malik.

Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário